Atitude & Saúde

O uso da ozonioterapia na odontologia

Crédito:Pixabay

Muito se ouve falar da ozonioterapia e seus diversos usos na medicina, estética e odontologia.

Na odontologia, após o reconhecimento pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO), a utilização da ozonioterapia tem se provado eficaz em diversos tipos de tratamento. O relato mais antigo de uso terapêutico do ozônio data de 1840. Para a Odontologia, as primeiras publicações aconteceram em 1934.

Mas o que é ozonioterapia?

A ozonioterapia é uma técnica que utiliza o gás ozônio como tratamento terapêutico na Odontologia. Com alto poder oxidativo, a terapia tem importante ação antimicrobiana e alta biocompatibilidade aos tecidos e pode ser aplicado em diversas especialidades odontológicas. Em baixa concentração o gás tem atividade reguladora do sistema imune, favorecendo a cicatrização de tecidos.

Diversos trabalhos nas mais variadas áreas da Odontologia comprovaram sua ação, e atualmente existem protocolos de aplicação bem definidos para diversas especialidades.

O seu uso apresenta-se como nova alternativa no tratamento de diversas patologias orais reduzindo o curso clínico das doenças, alcançando resultados superiores em comparação às terapias convencionais. Pode ser aplicado por distintas vias, a depender da indicação do Cirurgião Dentista habilitado.

Diluído em água ou em óleo, ou ainda na forma de gás, ele pode ser pulverizado ou injetado. Os principais objetivos de sua utilização são os de matar microrganismos, melhorar a cicatrização e aumentar o aporte de oxigênio na região afetada para assim maximizar a atuação do sistema imunológico.

O uso na Odontologia

Sabe-se mediante a comprovação científica que para um tratamento de canal (endodôntico), cirurgia gengival (tratamento periodontal), reparação de tecidos em cirurgias e implantes, disfunção ou dor na ATM (articulação tempero mandibular) o tratamento com a ozonioterapia tem obtido excelentes resultados.

Em pacientes com deficiência, que tem muita dificuldade em higienizar a boca, mais propensos a desenvolverem doenças periodontais crônicas, a ozonioterapia pode ser muito útil.

Aplicar a Ozonioterapia é olhar o paciente de forma integral e buscar sempre as opções mais seguras e menos tóxicas nos tratamentos odontológicos. Assim, respeitando a individualidade, ponderando os efeitos que os procedimentos e materiais odontológicos têm sobre o organismo.

Além da técnica utilizada, menos invasiva e, portanto, menos traumática, é reconfortante tanto para o diagnóstico como para a intervenção clínica dos dentes.

Se você ainda não a utiliza em seu dia a dia, procure informar-se com o seu dentista de todos os benefícios dessa técnica completamente legalizada para a prática odontológica.

O importante a se ressaltar, é que a aplicação de ozônio deve ser feita apenas por cirurgião-dentista habilitação para tal.

Cristiano Trindade – cirurgião-dentista especialista em Ortodontia, Pacientes Especiais e atenção Primaria na saúde da família – consultor/ MBA em gestão de pessoas e negócios.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Saúde Hoje