Atitude & Saúde

Crianças em quarentena: dicas para preservar a saúde mental dos pequenos

Crédito: Pixabay

Já estamos no segundo semestre do ano e continuamos em distanciamento social. Passado o tempo da “novidade”, a maioria das famílias já se ajustou ao novo cotidiano, e cuidar da saúde mental das crianças é tão importante quanto cuidar da saúde física. Vou compartilhar um pouco da minha experiencia como mãe e psicóloga.

Desde que entramos em quarentena, tenho dedicado um tempo a planejar uma rotina preventiva de saúde mental para minha filha.

As pessoas se preocupam demais com a saúde física e se esquecem da saúde emocional. As duas estão intimamente relacionadas. Afinal, o stress diminui a imunidade e sabemos como precisamos dela neste momento.

Então, vamos ao que considero importante manter na vida de uma criança em distanciamento social:

1)Ter contato com outras crianças;

2) Manter contato com a natureza;

3) Participar das aulas online;

4) Quebrar a rotina com atividades diferentes das aulas.

Vou explicar um pouco da importância de cada um desses comportamentos para a vida emocional saudável de uma criança. Mesmo sabendo que este é um tema controverso, acho importante expor minha opinião sincera, já que estamos na construção de uma nova realidade. O novo assusta, gera controvérsias, mas é assim que a vida evolui.

Contato com outras crianças

A brincadeira é uma parte fundamental da vida e construção da personalidade da criança. A brincadeira entre crianças é muito diferente do brincar com um adulto. A proximidade das idades faz com que os interesses sejam comuns e nada mais prazeroso do que brincar com alguém que compartilhe os mesmos gostos!

Além do nível de energia ser mais similar, adultos têm outras preocupações, geralmente se cansam mais rapidamente e não podemos negar que existe aí uma relação de poder que entre as crianças não há. Elas podem experienciar maior liberdade quando brincam com outras crianças.

Contato com a natureza, sol e exercícios físicos

O contato com a natureza nos relaxa. Tomar sol fortalece nossa vitamina D que está intimamente relacionada à nossa imunidade e sensação de bem-estar. Os exercícios físicos ajudam a gastar aquela energia extra das crianças que, se acumulada, gera birra, brigas e interfere no sono e apetite de forma indesejável.

Aulas online

Manter as aulas, mesmo que online, traz benefícios como: ocupar o tempo da criança com atividades que permitirão o desenvolvimento cognitivo, ampliação dos seus conhecimentos, além de favorecer a reintegração à escola por estar “por dentro” dos conteúdos e ter mantido vínculos com os professores e colegas.

Atenção!!!

É importante sinalizar que aprender é prazeroso quando não envolve brigas. Então, forçar não é a melhor alternativa. Tenha flexibilidade para permitir que a criança falte algumas aulas ou deixe de fazer algumas tarefas.

Quebrando a rotina

Variar o tipo de brincadeira ou lugar é muito importante também. Pode ser qualquer lugar que seja uma novidade para a criança. Elas se cansam mais facilmente de rotinas e precisam de estímulos novos. Assim, prevenimos uma depressão infantil, por exemplo.

A ausência de “brilho” na vida do ser humano, pode culminar em quadros ansiosos-depressivos graves e bastante difíceis de serem revertidos sem ajuda profissional.

Buscar o equilíbrio na preocupação com a saúde física e mental traz benefícios para todos nós. Podemos cuidar da nossa saúde e manter nossa “sanidade” se adotarmos comportamentos que visem cuidar de ambos!

FláviaGontijo -Psicologia Clínica Comportamental -CRP- 04/24447

@piscoflaviagontijo

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.