Atitude & Saúde

Isolamento social e a gestão dos conflitos familiares : Adultos e Idosos

Fonte: Pixabay

Com quem você mora?

Na semana passada abordamos o isolamento com crianças, hoje vamos falar sobre a gestão de conflitos durante o isolamento com outros adultos e idosos.

É importante acordar previamente a nova rotina. Caso não seja possível reservar um cômodo apenas para o seu trabalho, lembre-se de avisar ou sinalizar para as demais pessoas da sua casa que você está trabalhando, especialmente nos momentos em que você estiver em áudio/videoconferência com seus colegas durante o home office.

Durante a jornada, administre bem as interrupções e se policie para não perder o foco com conversas alheias ao trabalho.

Cuidando de Idosos

Se há cuidados específicos com idosos sob sua responsabilidade, programe sua rotina de trabalho de forma a evitar conflitos entre as atividades.

Importante: converse com o seu gestor caso necessite de um ajuste no seu horário! A rotina dos idosos deve ser respeitada (horário de acordar, de tomar os medicamentos, do banho de sol, das atividades cognitivas, etc.).

Idosos estão no grupo de risco e é preciso que eles entendam que sua presença em casa também é pela saúde deles, mas que você não está de folga.

Dê o exemplo e também evite ao máximo sair de casa. Se houver necessidade de sair, ao retornar para casa lembre-se de trocar a roupa e realizar a higiene de forma a evitar a contaminação indireta.

Por fazerem parte do grupo de risco da COVID-19, os idosos são os que mais têm sofrido com o isolamento social. Outra situação complexa é fazer com que permaneçam dentro de casa e controlem a ansiedade para sair. É normal que eles não gostem de receber ordens, não aceitem as próprias limitações da idade e não vejam com bons olhos a imposição da perda de liberdade e autonomia.

Amenizando o sofrimento do isolamento dos idosos

Para tornar esse período menos sofrido, faça você mesmo a compra dos produtos de que eles gostam mais, ofereça livros, jornais e revistas que gostem de ler, facilite seu acesso às novas tecnologias. Ouça mais, converse e dê bastante atenção. O uso das chamadas de vídeo com os filhos, netos, familiares e amigos pode ser uma boa estratégia. Continue com as suas atividades de forma que você consiga acompanhar um pouco da vida cotidiana do outro, reproduzindo uma situação de uma casa normal. Esse sentido de partilha é muito bom, além de ser uma grande oportunidade para que os idosos se aproximem do mundo digital.

Maria Luiza Albuquerque Corrêa – Psicóloga, Mestre em Educação

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.